Notícias

  • Home

  • /
  • Mídia

  • /
  • Notícias

Comitiva busca estreitar laços entre italianos e faxinalenses 3147

Grupo está na região do Vêneto desde a semana passada. No domingo acontece a assinatura do Pacto de Amizade entre Faxinal e Ficarolo.

06 Julho 2017

A comitiva faxinalense que está na Itália desde o dia 29 de junho, quinta-feira passada, realizou, durante a semana, diversas visitas na cidade de Ficarolo e arredores. No primeiro dia em Ficarolo – cidade com a qual Faxinal do Soturno assinará um Pacto de Amizade no próximo domingo, dia 9, os faxinalenses foram recepcionados pelo prefeito Fabiano Pigaiani. Segundo o Prefeito de Faxinal, Clovis Montagner, que integra a comitiva, a Itália está saindo de uma grande crise. As cidades pequenas sofrem muito. A maioria das atribuições públicas é das províncias, que equivalem aos estados. Para se ter uma ideia, a prefeitura de Ficarolo tem 8 funcionários, 3 máquinas e orçamento de 700 mil euros. Na cidade não existe nenhuma escola municipal, tudo é responsabilidade do estado. O salário do prefeito é de 987 euros – ele trabalha meio dia na prefeitura e depois vai cuidar de seus negócios - e um vereador ganha 17 euros por hora de trabalho. Ainda na cidade, o grupo visitou a Igreja construída antes do ano de 1600, com altares e piso todo em mármore, além de conhecer o historiador do local e uma cooperativa que processa produtos coloniais. No local, o produtor entrega o produto e 3 horas depois sai o produto congelado e embalado em grandes caixas para o mercado.

Os faxinalenses também estiveram em Rovigo – a capital da Província – onde foram recebidos pelo prefeito Máximo Bergamin, que se disse emocionado ao receber os "herdeiros dos imigrantes" que ele considera como cidadãos do Vêneto, região de onde saíram os imigrantes que vieram para a Quarta Colônia. Em Rovigo, os faxinalenses visitaram a Antiche Distillerie Mantovani, uma destilada familiar centenária que produz artesanalmente 100 tipos de licores. A empresa recebe milhares de visitantes durante todo ano e produz 1 milhão de garrafas/ano. Segundo o proprietário, o segredo da destilaria é a preservação da qualidade, o trabalho dedicado e a atenção máxima ao cliente. O Presidente da Província de Rovigo, Marco Trombini, que comanda os 50 municípios da Província pertencente à região do Vêneto, também recebeu o Prefeito Clovis e os demais integrantes.  

Em Lusia, cidade no norte da Itália, também na Região Veneta, os faxinalenses fizeram visitas relacionadas à produção agrícola. A primeira, na Central Ortofrutticola, uma central de recebimento de produtos hortifrutigranjeiros de 200 produtores e 60 tipos de produtos entregues. São 25.000 toneladas de produtos colhidos em 2.000 hectares de área. Os produtos já são entregues pelos produtores em caixas, preparados para o mercado final, e são vendidos na Itália, Áustria e Alemanha. A quantidade de produtos químicos utilizados na produção é mínima. Todos os produtores estão num raio de 15 km de distância da Central e eles transportam os produtos em caminhões e tratores com reboque. A Outra visita foi na propriedade do Senhor Renato Maggiolo, onde são cultivados vários produtos sem nenhum componente químico. Todos os produtos são utilizados em seu restaurante, que não utiliza nada de origem animal. Maggiolo acredita que a natureza não precisa de intervenção para gerar bons produtos.

Na quarta, dia 5, foi a vez de a comitiva conhecer a Cantina e Vinícola Borin, na cidade de Monselice. O grupo foi recebido pelo sócio proprietário Gianpaulo Borin. A empresa é familiar e atua desde 1963. A uva é da produção própria com área de 30 hectares de parreirais. São produzidas 120.000 garrafas anuais de vinho de alta qualidade, sendo que 30% da produção é vendida na vinícola, 30% na região e 40% para os Estados Unidos, Japão, Canadá, China, Hong Kong e Áustria. Em Monselice, os faxinalenses foram recepcionados pela jornalista Giada Zandona - que noticiará a viagem em uma revista local – e pelo poeta Giancarlo Fabian que fez uma poesia para os descendentes do Vêneto. Também na quarta, os faxinalenses visitaram a Lá Fattoria Medievale agri-didatica Lá Pignara, uma fabricante de óleo de oliva, hoje desativada. A casa foi construída no ano de 1200. A região é grande produtora de óleo de oliva.                       

A comitiva faxinalense segue cumprindo suas agendas na Itália, buscando o estreitamento dos laços e o alcance de mais conhecimento sobre as raízes da descendência italiana. A viagem é toda custeada com recursos próprios de cada um. O grupo retorna ao Brasil no início da semana que vem.

Galeria de Fotos
Comitiva busca estreitar laços entre italianos e faxinalenses Central Ortifrutticola Plantação orgânica Central Ortifrutticola Na sede da Província de Rovigo Cantina e Vinícola Borin Igreja de Ficarolo Cooperativa de Ficarolo Centro da cidade de Ficarolo
Junta de Serviço Militar
Secretária:
Maria Oneida Gai
Endereço:
Rua Julio de Castilhos, 609 - Centro
Telefone:
(55) 3263-3700
Hora. de Expediente:
8h às 12h
Tempo / Previsão